08 janeiro, 2007

Pra bom entendedor


"Não entendo. Isso é tão vasto que ultrapassa qualquer entender. Entender é sempre limitado. Mas não entender pode não ter fronteiras. Sinto que sou muito mais completa quando não entendo. Não entender, do modo como falo, é um dom. Não entender, mas não como um simples de espírito. O bom é ser inteligente e não entender. É uma benção estranha, como ter loucura sem ser doida. É um desinteresse manso, é uma doçura de burrice. Só que de vez em quando vem a inquietação: quero entender um pouco. Não demais: mas pelo menos entender que não entendo."

Clarice Lispector

3 comentários:

Bruno Ribeiro disse...

Coincidência! O Darko criou um blog e publicou exatamente esse texto ontem. O endereço (que ele ainda não divulgou pra ninguém) é: www.darkomagalhaes.blogspot.com

Teu blog tá ótimo, Lígia.

Lígia Moreli disse...

Putz, obrigada Bruno, bondade sua. Com essa correria toda, não estou tendo tempo de me dedicar como gostaria, mas valeu. Vou visitar o blog do nosso amigo. Coincidência hein!! Sintonia! beijos!

Darko Magalhães disse...

Pois é Lígia, tem coisa que a gente não entende né? hahaha
Eu, na minha mais honesta opinião, aproveitaria pra fazer uma cantada qualquer....mas como é você e com você cantada nenhuma pode ser qualquer, preferi calar-me. Ainda sou homem sensato, ao menos espero tornar-me.
Cantadas a parte, poderíamos fazer uma cantada dessas um dia desses!

beijos

darko