22 agosto, 2007

um homem com uma dor
é muito mais elegante
caminha assim de lado
como se chegando atrasado
andasse mais adiante

carrega o peso da dor
como se portasse medalhas
uma coroa um milhão de dólares
ou coisa que os valha

ópios édens analgésicos
não me toquem nessa dor
ela é tudo que me sobra
sofrer, vai ser minha última obra

(Paulo Leminski)

2 comentários:

Ronaldo Faria disse...

"não discuto
com o destino
o que pintar
eu assino"

Leminski-se... Cuide-se.
Ronaldo Faria

P. Polivalente disse...

“Todo ser em movimento é perigoso. Todo ser que se transforma incomoda” Paulo Leminski Filho
*P.Polivalente*