01 junho, 2009

No fundo eu queria que vc chegasse e me pedisse pra ficar com vc. Que vc fosse a mais romântica e iluminada das criaturas, que amasse dilaceradamente e escancaradamente e me fizesse ver estrelas. Que vc dissesse que sim tá tudo foda mas que teu amor por mim é maior que tudo, é maior que os problemas, é maior do que nossas diferenças, é maior do que tudo que nos separa. No fundo eu queria que vc dissesse o quanto eu sou importante na tua vida, e que não apenas você dissesse, mas vc realmente sentisse isso, e que vc deixasse mostrar o quanto eu sou necessária mesmo na tua vida. Que vc me pegasse nos braços num arrebatamento e me fizesse perder o ar. No fundo, bem no fundo, acho que eu estou sempre esperando isso. Parece até roteiro de comédia romântica. Não existe. Eu falo e vc concorda. Eu afasto e vc também. O que acontece está bom, simples assim. Agora amo, agora não sei mais se amo. É um "deixa a vida me levar". Tudo é mais importante que a gente, esse é o fato. O resto é roteiro de filme de contos de fadas. Piada que não existe e nunca mais vai existir. Agora parece haver dois tipos de coisa: os casamentos de conveniências, relacionamentos de acomodação, ou seres "modernos" vagando pelas noites paulistanas afogando as expectativas e frustrações em álcool, às vezes drogas e sexo sem compromisso. Ninguém deixa que outro alguém seja mais importante do que todo o resto. Estamos muito ocupados pra isso. Já sei o final da história: eu digo tchau e você concorda, triste sim, mas resignado,como quem não pode fazer mais nada. E a câmera vai se afastando e eu ficando pequenina, bem longe de vc, pensando como teria sido diferente se a gente pudesse, se a gente quisesse...
Acho que vou começar a assistir ficção científica...

Nenhum comentário: